terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Tu a ficares enquanto saías






Eras tu a ficar por não saberes partir,
E eu a rezar para que desaparecesses,
Era eu a rezar para que ficasses,
Tu a ficares enquanto saías.







Excerto dos Toranja



Sem comentários:

Publicar um comentário