terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Não gosto de mim sem ti




















Folhas caídas no chão do meu quarto.
Escrevo-te perdido em palavras numa Primavera sem nexo, perdida no frio deste Inverno que a empurra para longe.
Deito-me, sozinho.
Deito-me por baixo de um lençol sem cheiro, sem marcas, sem nada teu, que apenas me cobre a mim.
Muitas vezes me perguntei como se podia amar alguém, sem nos amarmos a nós próprios...
Mas...
...Não gosto de mim sem ti.






Joe M. Santos Rubio

















Sem comentários:

Publicar um comentário