quinta-feira, 9 de junho de 2016

é um tempo de cinza


















é um tempo de cinza, este que vivo sem ti. é um tempo nulo, este que atravessa os dias de espera.
tempo de cardos no coração. tempo que se amachuca numa folha de papel escrita. 
nada, a não ser a respiração que acredito ser minha.
o mundo desfaz-se apressadamente


Al Berto
















2 comentários: