terça-feira, 1 de setembro de 2009

«Sempre»






«Sempre», dizes, como se o tempo
fosse para além do que somos,
e o que somos não se perdesse em cada
canto em que nos perdemos.»

nuno judice

Sem comentários:

Publicar um comentário