quinta-feira, 25 de junho de 2015

eu sei que não virás























Eu sei que não virás. O quarto
seria este, estes os meus braços, aquela
a jarra com as flores.
Que lindo cachecol. O colete fica-te bem.
Sabes o que é o amor? Poder e não poder
dizer o teu nome sem que me rebente
dentro do estômago, dos intestinos, dos pulmões
a faca de infecções de que poderei morrer.









Joaquim Manuel Magalhães





















Sem comentários:

Publicar um comentário