domingo, 24 de março de 2013

partiu de mim um barco levando-me






















explicar com palavras deste mundo
que partiu de mim um barco levando-me

***
como um poema ciente
do silêncio das coisas
falas para não me ver

***
ficas longe dos nomes
que tecem o silêncio das coisas

***
para lá de qualquer zona proibida
há um espelho para a nossa triste transparência








Alejandra Pizarnik



















Sem comentários:

Publicar um comentário