quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Diz-me por favor onde não estás














Diz-me por favor onde não estás
em qual lugar posso não te ver,
onde posso dormir sem te lembrar
e onde relembrar sem que me doa.

Diz-me por favor onde posso caminhar
sem encontrar as tuas pegadas,
onde posso correr sem que te veja
e onde descansar com a minha tristeza.

Diz-me por favor qual é o céu
que não tem o calor do teu olhar
e qual é o sol que tem luz apenas
e não a sensação de que me chamas.

Diz-me por favor qual é o lugar
em que não deixaste a tua presença.
Diz-me por favor onde no meu travesseiro
não tem escondida uma lembrança tua.

Diz-me por favor qual é a noite
em que não virás velar meus sonhos.
Que não posso viver porque te espero
e não posso morrer porque te amo.






Jorge Luis Borges




















3 comentários:

  1. Impossivel chegar aqui sem me surpreender....simplesmente delicioso.bj.

    ResponderEliminar
  2. Esse poema foi retirado de qual livro?

    ResponderEliminar