sábado, 13 de abril de 2013

não te sei perder
















quando recuamos
como o sol recua atrás dos montes distantes
não te sei perder.
é uma conclusão simples mas simples são
também os processos naturais: a chuva que cai
a flor que cresce.
e por vezes é preciso recuar
e alcançar o abrigo
como o pastor alcança a branda no meio da serra.
é preciso aguardar a noite e clarificar o dia.
porque a clarividência é um dom
como os regatos que serpenteiam a terra
o são para
os pequenos seres que os rodeiam.
e eu guardo-te e aguardo-te
como o sol se aguarda nas leves planícies
quando a noite se põe.




André Tomé
in Insula



















Sem comentários:

Publicar um comentário